História da Balmain: da origem até os dias atuais!

História da moda

|

12 de outubro de 2021

|

Criada em 1945, a história da Balmain começou no pós-guerra, quando Pierre Balmain resolveu abandonar a profissão de arquiteto e abrir a maison.

Desde então, a Balmain se tornou uma das principais grifes de luxo do mundo. Ao longo dos anos a maison passou pela mão de diversos estilistas como Oscar de La Renta, Chistopher Decarnin e hoje está nas mãos de Olivier Rousteig, um jovem negro extremamente talentoso.

Assim, a Balmain do século XXI pouco ou nada lembra a Balmain do pós-guerra, já que desde a direção de Decarnin, a maison ganhou um estilo mais jovem e extravagante, com peças repletas de brilho, pedrarias e com uma pegada mais urbana e Rock and Roll.

Confira tudo sobre a história da Balmain, principais estilistas e peças mais icônicas.

Pierre Balmain: o arquiteto que sonhava em ser estilista!

A moda é a arquitetura do movimento“, disse uma vez Pierre Balmain, ex- arquiteto que resolveu abandonar a profissão para se tornar um dos estilistas mais importantes e consagrados do século XX.

Assim, a moda sempre teve grande destaque em sua vida familiar, seu pai era dono de uma loja de tecidos e sua irmã e mãe administravam uma butique.

Balmain começou sua carreira estudando arquitetura na École des Beaux-Arts em 1933. No entanto, ele visitou o estúdio do designer Edward Molyneux em 1934 e foi quando ele decidiu deixar o mundo da arquitetura e conseguiu um emprego trabalhando para Molyneux.

Ele trabalhou para o designer por 5 anos, mas mudou de rumo assim que a Segunda Guerra Mundial começou. Servindo tanto no corpo aéreo francês quanto no corpo do exército pioneiro, Balmain encontrou seu caminho de volta à moda. 

 Quando a paz foi declarada, ele começou a trabalhar para o designer Lucien Legong e foi neste momento que conheceu Christian Dior, estilista que teria uma grande influência em sua carreira.

Seus primeiros projetos eram pródigos e luxuosos, em estrito contraste com os estilos modestos usados ​​durante a guerra.

Balmain acreditava que o verdadeiro estilo se baseia em peças clássicas e atemporais.

 Assim, ele evitou designs decorativos complicados, preferindo linhas simples e priorizou uma atenção impecável aos detalhes.

Este estilo único de Pierre Balmain foi apelidado pela  autora Gertrude Stein, de “Novo Estilo Francês”.

Desse modo, Pierre Balmain, com o seu “Jolie Madame”, Christian Dior com o “New Look” e Cristóbal Balenciaga com The baloon dress, formaram o trio de estilistas que definiram a moda do pós-guerra.  

Além disso, junto com Yves Saint Laurent, a Balmain foi a primeira casa a trabalhar o “prêt-a-porter” ou “pronto para vestir” em tradução livre.

Além de criar ternos chiques que eram perfeitamente ajustados, Balmain também criou roupas de noite deslumbrantes.

Pierre Balmain - Wikipedia
Balmain criou peças sob medida em tecidos luxuosos. Fonte: Wikipédia

História da casa Balmain

Como vários outros designers, Balmain abriu sua casa na Paris do pós-guerra. Assim, a maison foi inaugurada em 1945 na rua François. Até então, a grife era conhecida por suas cinturas justas e saias mais longas em forma de sino, que lembravam ao “New Look” da Dior.

Assim, sua primeira coleção estreou em outubro de 1945 e recebeu ótimas críticas, além de aparecer na edição de novembro de 1945 da Vogue, que elogiou a coleção, classificando-a como linda e usável.

 Em seguida, Pierre Balmain entendeu que precisava se promover e expandir a marca ao redor do mundo.  Ele conquistou a Duquesa de Windsor e várias atrizes de Hollywood como Marlene Dietrich, Katherine Hepburn, Ava Gardner e Brigitte Bardot favoreciam Balmain. 

Além da nobreza inglesa e das celebridades de Hollywood, Pierre Balmain também se tornou o estilista da rainha Sirikit da Tailândia em sua turnê de 1960 pelos Estados Unidos.

A casa Balmain depois de Pierre

 Pierre Balmain faleceu aos 68 anos no American Hospital of Paris, de câncer no fígado em junho de 1982. Assim, Erik Mortensen, que era parceiro vitalício de Balmain e seu braço direito, assumiu o comando da casa. 

Mortensen continuou com o senso de criatividade de Pierre enquanto também se adaptava continuamente ao mundo em mudança da alta-costura. Porém, após sua saída em 1990, ele foi substituído por uma das figuras mais notáveis ​​da moda: Oscar de la Renta.

De la Renta liderou a maison de 1993 a 2002, quando já era um designer consagrado e aclamado na moda. Ele era muito parecido com Balmain, que preferia simplicidade e designs clássicos a peças elaboradas.

Assim, Oscar foi diretor criativo da Balmain por dez anos e foi responsável por trazer a alta costura de volta à vida.

A Casa de Balmain – Século XXI

Os dois designers que assumiram a liderança da Balmain no século XXI são exatamente o oposto de Pierre e de la Renta.

Em uma época em que a maison passava por graves crises financeiras e quase foi à falência, estilistas como Christophe Decarnin e Oliver Rousteing foram fundamentais para trazer a grife de volta aos holofotes.

Christophe Decarnin e a “Balmania”

Christophe Decarnin foi o próximo a assumir o controle da casa e procurou revisar completamente a estética da Balmain.

 Assim, o estilista preferia roupas chamativas, que iam de encontro à história da marca. Ao focar em roupas de noite, seus designs brilhantes, de ombros poderosos e fortes provocaram uma febre na moda, que ficou conhecida como ‘Balmania’.

Decarnin criou coleções inspiradas em músicos e fashion icons da época como Prince e Michael Jackson. Desse modo, uma nova geração de clientes se apaixonou por suas peças icônicas, como jaquetas Balmain que remetiam a Sid Vicious, da banda inglesa Sex Pistols, e aos figurinos de Michael Jackson nos anos 80.

Foi Decarnin também que criou o icônico blazer Balmain caracterizado por botões dourados e ombreiras bem marcadas. 

The Fashion Prophet: Christophe Decarnin leaves Balmain
Fonte: Pinterest

Olivier rousteing e a Balmain Army

 Já Olivier Rousteing foi escolhido para trabalhar na casa em 2011. Ele ingressou na Balmain em 2009 e já havia trabalhado com Roberto Cavalli.

Assim, Rousteing favoreceu o embelezamento e o detalhamento em seus designs. Ele também tende a trazer uma influência asiática, que não costumamos ver de forma consistente na moda hoje. 

Notavelmente, houve várias colaborações de grandes nomes sobre Rousteing. Houve uma coleção de 2015 para a H&M que se esgotou imediatamente. Uma colaboração em 2017 com Victoria ‘s Secret e uma colaboração em 2019 com a linha de maquiagem de Kylie Jenner apenas promoveram ainda mais o nome Balmain. 

Com celebridades como Beyoncé, as Kardashians e outras que já se declararam fãs da marca, além de amigas pessoais de Oliver, nasceu o Balmain Army ou o exército Balmain. 

It's Balmania! Olivier Rousteing's Best Celebrity Endorsements | Fashion,  Couture fashion, Haute couture fashion
Fonte: Pinterest

Oliver Rousteing começou na casa com apenas 25 anos e é o primeiro estilista negro a frente de uma maison de luxo. Graças a seu talento incomparável ele é conhecido como o Yves Saint Laurent do século XXI. 

Olivier Rousteing's Childhood Memories | British Vogue | British Vogue
Foto: Pinterest

Gostou do artigo?

Então, aproveite e confira também todos os nossos produtos da Balmain  e siga a Inffino no Instagram para ficar por dentro de todas as novidades da nossa loja.

Gosta de história da moda? Então leia também:

Compartilhar

INSTAGRAM.

Follow @inffino.oficial
@2021. Inffino by Projetual